• Yoga Yris

Yamas

" Desde pequeno, o ser humano se sente impotente frente ao mundo, e sob constante ameaça devido à visão limitada de si mesmo. Há, por isso, uma necessidade urgente de proteger-se. Com esse intuito o ser humano age muitas vezes de forma inadequada, agredindo e desreipentado os outros. Porém esse tipo de atitude nasce da sensação de impotência e da urgnência em se defender. Yama é o controle de uma tendência que é natural, como partir para a agressão quando a pessoa se sente ameaçada. Yama é conter um impulso que é natural" (1).

Esses impulsos podem ocorrer em um nível físico ( agredir alguém física ou verbalmente), ou em um nível mental ( esse ocorre antes mesmo do nível físico) quando ainda não á o impulso físico, mas a reação ocorre na mente. Para evitarmos a reação física, precisamos estar atentos à nossas reações mentais, aos impulsos sutis de reação, para assim conseguir frea-los antes de chegar ao físico.

Ahimsa é não agredir, ou a não violência. Significa não provocar em nenhum ser vivo a dor através dos pensamentos, das palavras, dos atos.

Na prática, para as crianças:

Uma boa atividade é faze-las caminharem de olhos fechados em um trecho delimitado por um circulo. Dentro desse circulo elas podem circular livremente, evitando de se tocar, apenas procurando perceber a presença do outro.


Satya é o compromisso com a verdade. Ser verdadeiro em todas as suas ações.

Na prática, para as crianças:

Fazer uma madala das necessidades cada uma das crianças são livres para escreverem ou dizerem 5 coisas que necessitam realmente. (veja o artigo sobre as mandalas)


Asteya é não querer pegar o que não lhe é oferecido

Na prática, para as crianças:

Ver a história do "Ladrão e o Marajá"


Brahmacharya , a pureza, representa a pureza da intensão que acompanha todos os atos da vida. Os pensamentos são o alimento do espirito. Aceitando pensamentos puros, trazemos leveza para nossa carga mental

Na prática, para as crianças:

"O esparadrapo": Criar o hábito de colocar um esparadrapo em pensamentos ruins, palavrões, chingamentos, e escolher uma palavra positiva , como por exemplo amor, paz e repeti-la 3 vezes na expiração.


Aparigraha, o despego. É viver de forma simples, mas confortável, sem acumulo de excessos. Tenha uma vida de afeto com os outros mas sem o controle ou o apego por eles.

Para as crianças: Diversos contos e historias podem trazer o tema por exemplo a historia do "o Pote Vazio" de Demi.

E

sse livro maravilhos aborta praticamente todos os Yamas que vimos aqui.


nota (1) extraído do livro "O Yoga que conduz à pelnitude, os Yogas Sutras de Patanjali" de Glória Arieira, editora Sextante.

22 visualizações0 comentário